terça-feira, 1 de agosto de 2017

Não andeis ansiosos NEW.AVI

Esforçando-se por entrar no Evangelho

Deus em você: Amor, Misericórdia e Presença

A MENTE QUE ADÃO NOS PASSOU. (BERNARDO SNELGROVE)



BERNARD W. SNELGROVE
“A mente que Adão nos passou é reprovável”. Observe o que o próprio Adão disse a Deus:
"Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi" - Gênesis 3:10.

Isso é mente com pendor, com inclinação para a morte, totalmente influenciada pelo diabo, o qual nos impede de ter pensamentos corretos sobre Deus e o Evangelho.

Logo que Deus vê que estamos sendo enganados pelo diabo através de mentiras sugeridas em nossa mente, Ele(Deus) nos fala a Verdade em nossa consciência - que é uma condição da alma - para que tenhamos como nos corrigir.

Você somente terá pensamentos corretos sobre Deus na medida em que você ouvir Deus no íntimo da sua alma.

Em razão de não ter acesso à nossa alma em si, nem ao nosso espírito, Satanás opera em nossa mente, com raciocínios que formulam "sofismas" (imaginações):
"Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas" - 2 Coríntios 10:4. 

E tais raciocínios nos fazem sugestões mentirosas, a fim de impedir que prestemos atenção ao que Deus fala em nossa alma através da consciência.

A mente com pendor para a morte eterna opera segundo as sugestões mentirosas do inimigo. Ainda que essas sugestões mentirosas não tenham fundamento, elas nos perturbam de tal modo que, se as considerarmos razoáveis, elas dominam o nosso procedimento.

Então o nosso procedimento passa a ser formulado com base nessas sugestões mentirosas. Exemplo: achar que têm câncer fica batalhando e sofrendo com medo de morrer. Deus chama isso de vãs imaginações. Por que você não decide confiar realmente em Deus, deixando que Ele cuide de você?

O que Satanás quer é que as imaginações se tornem o desígnio do nosso coração, resultando em procedimentos fora da Verdade de Deus." 

Preste atenção:
Aprendem sempre e jamais podem chegar ao conhecimento da Verdade" - 2 Tim.3:7 

Não seja dos que aprendem (na mente) e jamais chegam ao Conhecimento da Verdade, que somente é alcançado pela Fé.

Significado de Pendor

Substantivo masculino, Inclinação;.Gosto acentuado para alguma coisa; vocação.

CARTA DE JULHO 2017 DAVE ROBERSON



                            DAVE ROBERSON                               JULHO - 2017
Querido Amigo,
 A base de todo relacionamento íntimo é a verdade, e a Palavra de Deus É a Verdade.
Portanto, a Palavra de Deus, e não somente a palavra mas o acreditar, obedecer, e ser submisso a Ela, é a fundação de nosso relacionamento com Ele de forma próxima, importante e amada.
A Palavra de Deus é certamente a base de nosso relacionamento com Ele.
Nosso Pai é sempre verdadeiro conosco no que diz respeito a Ele, e se temos que ser verdadeiros no que diz respeito a nós mesmos e situações, então o que falamos e acreditamos tem que ser baseado na Palavra.
Nós nos tornamos fundamentados, transformados na Palavra, a qual é a Verdade, através de nosso entendimento dela. Ainda assim, não podemos entendê-la se não a lemos, meditarmos, ou proclamarmos, adorarmos, orarmos e confessarmos baseados nela. Somente somos transformados pela Verdade através do uso da Palavra.
Imagine o que aconteceria no natural se um soldado desarmado fosse batalhar contra um inimigo armado. Provavelmente, isto não acabaria bem para aquele soldado! Bem, os filhos de Deus também não devem ir para a batalha sem que suas armas estejam preparadas e prontas. Mas isto é exatamente o que acontece continuamente com os cristãos que sofrem perdas após perdas.
Como cristãos nascidos de novo, precisamos pegar nossa arma, que é a espada do Espírito, a Palavra de Deus, e usá-la como uma arma ofensiva para atacar a impiedade, e não somente quando circunstâncias adversas e emoções ditarem a necessidade. Precisamos abrir nossa boca e falar, adorar, orar, e confessá-la de forma a sermos transformados na verdade disto e de um modo em que a Palavra flua de nossos corações como uma espada de dois gumes cheia de fé. Não podemos andar em vitória sem a arma da Palavra.
Toda vez que a usamos com fé, não estamos apenas tendo comunhão com Deus em Sua verdade, mas estamos também permitindo que o Espírito Santo use nossa autoridade para cumprir seus planos na terra. Estamos usando a autoridade que Jesus nos deu.
É algo precioso para Deus quando falamos de nós, dos outros, e de circunstâncias adversas de acordo com Sua Palavra, porque nestes momentos, estamos em unidade com Ele, unidos pela verdade. A natureza de Deus dentro de nós é verdade, e nos foi dado o Espírito da verdade para nos guiar através dela. Ele tem como um tesouro os momentos que passamos com Ele enchendo nossa boca e coração com Sua Palavra.
Você escolhe Deus quando escolhe Sua Palavra. E pode a escolher diante de tudo que vê e escuta ao seu redor. É assim que você usa sua arma ofensiva, a espada do Espírito, e através do uso, permite que isto o transforme na verdade dentro de você.
Aconselho você a passar mais tempo confessando a Palavra, usando uns dois ou três versículos que condizem com a sua circunstância e assim o Espírito Santo vai poder agir na sua vida para lhe dar a vitória. Não se esqueça de orar em línguas também.
Ministério Dave Roberson

quarta-feira, 21 de junho de 2017

CARTA DAVE 06/2017




DAVE  ROBERSON
Junho – 2017
Querido Amigo,

             A maioria dos Cristãos, de uma certa maneira, se perguntam por quê não conseguem receber de Deus.
Mas, a verdade e as boas novas para cada um de nós é que Deus jurou em Sua aliança, a qual é selada no sangue de Cristo, que devido ao fato de sermos nascidos de novo, temos livre acesso a TUDO que Jesus proveu através da Cruz.
Portanto, uma vez que entramos na graça de Deus em relação a nossa situação, Ele estará lá com a resposta, porque nossa aliança com Deus é baseada em Sua graça. A qual é recebida pela fé.
A Biblia é cheia de verdades sobre a necessidade e importância da fé em nossa vida. 2 Coríntos 5:7 diz: Porque andamos por fé, e não por vista, e Hebreus 11:6 diz: Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.
            Então há vários versículos no Livro de Tiago nos dizendo que a fé sem obras é morta:
Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.
                        Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?
                        Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada.
                        Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé.
                        Porque assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.
 (Tiago 2:17,20,22,24,26)
Mas o oposto também é verdadeiro: Obras sem a fé é morta – porque os dois sempre operam juntos.
Uma pessoa que se torna doutrinada por falsos pensamentos, especialmente quando são potencializados por preocupação, medo, tormento, na maioria das vezes acabará usando sua boca de forma a se prejudicar. Os pensamentos de sua alma serão revelados à medida que proclama afirmações de derrota como, “Nunca vou conseguir fazer isto,” “Sempre fico doente,” “Nunca tenho dinheiro,” “Porque isso sempre acontece comigo,” “Sou tão sozinho,” “As coisas nunca mudam,” “Nunca ganho uma promoção,” “Gostaria que Deus me ajudasse.”
Infelizmente, qualquer um que permita que este tipo de pensamentos não sejam filtrados e habitualmente diz este tipo de palavras não tem uma fé correspondente a da Palavra – mesmo que seja um dizimista “fiel” ou passe horas por dia “negligentemente” confessando as escrituras. Seu dízimo e confissão se tornam obras mortas porque da abundância de seu coração, o qual é cheio de descrença, sua boca fala: O homem bom do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca. (Lucas 6:45)
O inimigo continuamente tenta roubar nossa herança, tudo o que Jesus proveu para nós, através de ataques na alma e circunstâncias naturais que são alimentadas com preocupação, tormento, medo, falta de perdão, descrença, e a lista continua. Mas não importa em qual área da redenção estamos lutando porque podemos receber a graça de Deus pela fé. Pecado, doença, pobreza – foram todos derrotados por Jesus na Cruz, e podemos acessar Sua vitória como Romanos 5:2 diz: Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. Portanto, se quisermos acessar os benefícios e promessas de nossa redenção pela fé, então temos que encher nossa boca e coração com a fé.
Vamos usar a provisão como exemplo. Quando Jesus ensinou sobre a fidelidade de Deus em suprir nossas necessidades, Ele enfatizou a importância de confiarmos no Pai e de nos mantermos livres de preocupação e medo. Jesus disse que não deveríamos ficar preocupados pelas nossas vidas no que diz respeito às nossas necessidades básicas naturais. Ao invés disso, Ele nos disse para considerar, em nossa mente, criando uma imagem, para MEDITARMOS nas aves do céu e nos lírios do campo como exemplos da vontade e habilidade de Deus em suprir nossas necessidades.
Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestido?
Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor que elas?
E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestido, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem: não trabalham nem fiam;
E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer desses.
Não andeis por inquietos, dizendo: Que comeremos, ou, que beberemos, ou, com que nos vestiremos?
(Mateus 6:25-29,31)
Precisamos ativamente combater o discurso de Satanás o qual diz que Deus não se move em nosso favor. A verdade é: Deus é fiel, e o diabo um mentiroso. Não somente precisamos examinar e, se necessário, mudar o que está saindo de nossa boca, como também podemos dizer para o inimigo manter a dele fechada!
Antes da morte e ressurreição de Jesus, Ele profetizou para Seus discipulos em relação ao que realizaria para todos os Cristãos, como Ele saquearia o campo do inimigo para sempre, nos dando poder – autoridade – sobre todas as habilidades de Satanás. Jesus disse em Lucas 10:19: Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.
            Como Cristãos nascidos de novo, temos uma aliança com Deus. É uma promessa de salvação, libertação, paz, provisão, cura, e muito mais. Contudo, fé sempre é necessário para a manifestação dessas promessas.
Como pode ter notado na área da cura, o diabo é implacável e tentará trazer doenças sobre nós, se puder achar uma brecha. Se nossa descrença, medo ou preocupação superarem nossa fé na Palavra de Deus, então nossas orações, imposição de mãos, e o falar da Palavrade Deus para nós mesmos terão dificuldade em seu sucesso.
Oração, oração em concordância e o confessar da Palavra são todas ferramentas importantes em nossa caminhada Cristã. Mesmo assim, inevitávelmente sempre acabaremos seguindo aquilo que ACREDITAMOS. Este é o porque a fé sem obras, ou falando de outra maneira, fé sem as correspondentes ações de fé, OBEDECER, ACREDITAR E SE SUBMETER A VERDADE, é morta.
Quando não temos certeza de nosso relacionamento com Deus, não entendemos nossa posicção em Cristo, e não combatemos ativamente a descrença com a Palavra, nos tornamos presa fácil para o diabo. Ele nos condenará em tudo que fizermos, e estaremos aptos para acreditar nele. Eventualmente, a crença falsa em nosso coração sairá por nossa boca e começaremos a proclamar nossa própria destruição. Mas podemos mudar isto.
Podemos parar de negar a fé com nossas palavras proferidas e ações e começarmos a usar a autoridade que Jesus nos deu. Podemos escolher nos encher e meditar na Palavra até que ela se torne mais real para nós do que nossas emoções e circunstâncias. Então, quando abrirmos nossa boca para falar, orar, confessar, o que vem à tona é o bom tesouro de nosso coração, a verdade de Deus. Este é o processo de transformação, de ser trasnformado na Palavra como Josué 1:8 diz: Não se aparte de sua boca o livro desta lei [a Palavra de Deus], antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e então prudentemente te conduzirás.
             O papel que a confissão tem na meditação da Palavra é que ela vai substituir a imagem de preocupação e derrota que o inimigo tem criado em nossa mente em uma imagem de sucesso e de orações respondidas construidas pela Palavra de Deus. Quando isto acontecer, a imagem construida pela Palavra de Deus se torna esperança, o mesmo tipo que Hebreus 11.1 descreve: ORA, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêm. Em outras palavras, esta nova imagem se torna o tipo de esperança que é baseada na Palavra de Deus, o tipo que a fé pode dar substância.
Agora, o que a confissão não faz é “mover Deus.” Veja, Jesus já nos supriu com tudo o que precisaremos durante nossa vida inteira para segui-Lo. E o pai quer que nós usemos nossa fé na obra realizada por Jesus para suprir nossas necessidades até mais do que precisamos. Isto é o que o Apostolo Paulo quis dizer em Romanos 8:32: Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?
            Nossa confissão da Palavra não move Deus, em vez disso, nos move para um lugar em que possamos receber d’Ele fazendo com que cruzemos a linha da esperança para a fé,
e quando esta transição é feita o resultado é automático: Deus responde à nossa fé com a sua graça para a situação e supri nossas necessidades em todo o tempo.
Enquanto estamos no processo de confessar a Palavra de Deus, construindo imagens de esperança em nós, e meditando em sua verdade, estamos na verdade colaborando com o Espírito Santo, permitindo que Ele mortifique os pensamentos e crenças falsas, a preocupação, tormento, e medo que tem dominado nossa alma e não permitem que recebamos todas as promessas de nossa redenção.
Tem algo maravilhoso no modo em que Deus criou a alma humana. Nós eventualmente acreditaremos naquilo a que mais nos submetermos se fizermos isto o tempo suficiente. Por causa disto, podemos escolher sobre todas as coisas nos submetermos a Palavra de Deus com fé – e as ações correspondentes de fé – consumindo, meditando, e confessando até que recebamos todas as promessas que já foram oferecidas pela Sua graça.
Queremos o encorajar em sua comunhão com Deus através de Sua Palavra.

Ministério Dave Roberson

O QUE SABER SOBRE FÉ








O QUE DEVEMOS SABER SOBRE A FÉ

1- VOCÊ TEM UMA PORÇÃO DE FÉ QUE LHE FOI ENTREGUE.
ROMANOS 12:3

2-VOCÊ PODE AUMENTAR ESTA FÉ, EDIFICA-LA.
ROMANOS 10: 12- 21  E JUDAS 20.

3- TEMOS QUE LIBERAR ESTA FÉ EM NOSSO FAVOR E DO PROXIMO.
Entre vocês há alguém que está sofrendo? Ore. Há alguém que se sente feliz? Que ele cante louvores.
Entre vocês há alguém que está doente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo, em nome do Senhor.
E a oração feita com fé curará o doente; o Senhor o levantará. E se houver cometido pecados, ele será perdoado.
Tiago 5:13-15    LER TAMBEM  ATOS 28:  7- 8

4- PRECISAMOS SER PERSEVERANTES PARA NÃO PERDER A FÉ.
Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus.
Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o meu dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei.
E oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco.
Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente.
E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!
Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.   João 20:24-29

EXEMPLOS DO PODER DA FÉ
MARCOS 9: 17-27 Poder sobre o Demônio.
LUCAS 8: 22-25   Poder sobre a tempestade.
I CORINTIOS 2: 1-5 Veja onde apoiar a Fé.
2 CORINTIOS 5: 7 Como devemo andar.
GALATAS 6: 6-10   Fé para dar esmolas e Fé para ofertar








Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;
Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;
Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós.
Efésios 4:4-6  (UMA SÓ FÉ)

VEJA COMO SE DESVA DA FÉ à Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão.
Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.
1 Timóteo 6:10-12

A FÉ QUE VENCE O MUNDO à Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados.
Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.
Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?
1 João 5:3-5
JUDAS 3 Caríssimos, estando eu muito preocupado em vos escrever a respeito da nossa comum salvação, senti a necessidade de dirigir-vos esta carta para exortar-vos a pelejar pela fé, confiada de uma vez para sempre aos santos.
JUDAS 20 Mas vós, amados, edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo,
Pr. Anderson
Telefone: 18 98116 8882  /  18 3903 1012

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Tudo esta Feito - Para Você! Bernard W. Snelgrove

As 7 vitórias do Evangelho - DVD 7.AVI

- As 7 vitórias do Evangelho - DVD 6.AVI

- As 7 vitórias do Evangelho - DVD 5.AVI

As 7 vitórias do Evangelho - DVD 4.AVI

MVV Ministério Verdade Viva - As 7 vitórias do Evangelho - DVD 3.AVI

As 7 Vitórias do Evangelho - DVD 2.AVI

As 7 Vitórias do Evangelho - DVD 1.AVI

MVV Ministério Verdade Viva Evagelho poder de Deus para a salvação dos...

MVV Ministério Verdade Viva Evangelho promessa de descanso

Ministério Verdade Viva Evangelho provisão completa

Ministério Verdade Viva Até a consumação dos séculos

Nova natureza pela Graça.AVI

quarta-feira, 14 de junho de 2017

QUAL A EFICACIA DE ORAR POR MORTOS?




Orar Pelos Mortos?
Podem os vivos ajudar os mortos orando por eles?
Três declarações que contradizem a Bíblia e estão em: 2 Macabeus capitulo 12
1) “É santo e salutar (proveitoso, útil, positivo) rezar pelos defuntos.
Conforme a Palavra de Deus nem é santo nem salutar orar pelos mortos. Os Cristãos são instruídos a orar pelos vivos, e não há exemplo algum de Cristãos orando pelos mortos. Mais uma tradição de homens. Ler à Mateus 16: 27 e  Romanos 14: 12
2) “A nossa oração por eles pode ajudá-los a se livrarem de seus pecados.
Aqui temos uma tradição construída sobre outra tradição. As Escrituras jamais sugerem que esta declaração seja verdadeira. Como já aprendemos, devemos livrar-nos de nossos pecados antes da morte. Lerà Ezequiel 18: 20 - 24
3) “Nossa oração torna eficaz a sua intercessão por nós.
Como blocos de construção, eles vão amontoando tradições sobre tradições, todas elas sem qualquer fundamento bíblico. Agora chegamos ao cume, quando nossas orações são supostamente capazes de:
“…Tornar eficazes as suas intercessões por nós.” Ler à1 Timóteo 2: 1-5
A questão óbvia é: Por que necessitamos que outros intercedam por nós? Por acaso o Criador do universo necessita do auxílio de homens e mulheres mortais para colocar o Pai a nosso favor?
Que atitude degradante contra Jesus Cristo! Esta posição insulta o Senhor, retratando-o como um incapaz, como um olheiro sem poder, que precisa da ajuda de qualquer um, pois Ele pode falhar em convencer o Pai. Não é este o retrato de Jesus apresentado na Bíblia. Jesus declarou sobre si mesmo:
“…Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra.” Mateus 28:18
Aqui temos mais um retrato bíblico de Jesus Cristo:
“O qual exerceu ele em Cristo; ressuscitando-o dentre os mortos, e fazendo-o sentar à sua direita nos lugares celestiais, acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro. E pôs todas as cousas debaixo dos seus pés e, para ser o cabeça sobre todas as cousas, o deu à Igreja.” Efésios 1:20-22
Que diferença do retrato que muitos dizem de Jesus, o qual reduz o Senhor a um fraco espiritual destituído de poder e autoridade. Caro amigo que acredita em falsas doutrinas, Jesus Cristo não precisa da ajuda de ninguém! Ele é muito capaz de fazer o serviço:




“Por isso, também, pode salvar total-mente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.” Hebreus 7:25
Antes de orar por um amado morto, por favor, entenda que estas regras são todas feitas por homens. Deus nunca lhe pediu para orar pelos mortos, nem prometeu que isso lhes faria bem algum.
Como um jovem criado aos pés de tradições errôneas, eu sempre pensava que todas estas regras de algum modo vinham de Deus. Mas não vêm. Leia a Bíblia e veja por si mesmo. O que ensina tradições de homens, não mandamentos de Deus.
Certamente você notou que Jesus Cristo sofreu mais uma séria desonra. De Único e Divino Intercessor à destra do Pai, Jesus é sepultado sob uma multidão de mortos humanos e é relegado a ser um dos muitos intercessores. Por que a religião continua a fazer isso com o Senhor Jesus Cristo!?
Muitas vezes, as pessoas que perderam um ente querido são incentivadas a orar por aqueles que já faleceram e por suas famílias. É claro que devemos orar por aqueles que estão sofrendo, mas pelos mortos, não. Ninguém deve
acreditar que é possível orar por alguém que já morreu e efetuar algum tipo de resultado favorável. A Bíblia ensina que o estado eterno da humanidade é determinado por nossas ações durante a nossa vida na terra. "A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai, a iniqüidade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a perversidade do perverso cairá sobre este" (Ezequiel 18:20).
Mais uma vez você vai ter de encarar algumas decisões importantes:
  • Você vai continuar orando pelos mortos, sabendo que esta é uma tradição de homens e não um mandamento de Deus?
  • Você vai aderir a uma doutrina que degrada o Senhor Jesus Cristo, a fim de que a tradição da Igreja possa ser exaltada?
  • Você vai rejeitar conscientemente a Palavra de Deus para seguir tradições de homens?
São decisões que você terá de tomar. Enquanto pondera estas coisas, lembre-se das palavras de Jesus:
“E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.” Mateus 15:9


Pr. Anderson

quarta-feira, 7 de junho de 2017

MEDITAÇÃO NA PALAVRA

JOÃO 14: 24-28 Por que é tão importante ler e meditar na Bíblia? Descubra como o Espírito Santo se comunica com as pessoas Como o Espírito Santo exorta, orienta, conduz e consola uma pessoa? Ele traz à sua memória o que está escrito na Bíblia, que é a Sua Palavra. "Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em Meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito." João 14.26. É extremamente importante que aquele que depositou a vida aos cuidados de Deus se esforce para ter o conhecimento dos Registros Sagrados nos quais estão impressos os Seus pensamentos. É na meditação nas Escrituras que se encontra a voz do Espírito Santo. Por exemplo: quando uma pessoa está sendo tentada, como o Espírito Santo lhe fortalece? Ele a faz lembrar de (1 Coríntios 10: 13-14), e (Tiago 4: 5-10). Imediatamente, o espírito (HUMANO) se fortalece e a tentação é vencida. O diabo trabalha forte para que as pessoas não tenham acesso às informações divinas, que são as armas que o Espírito Santo usa para conduzir a nossa vida. E por isso muitos, ao pegarem a Bíblia para ler, sentem sono, preguiça, cansaço, etc. É aí que o mal prevalece. "O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento..." Oséias 4.6 É verdade que o diabo conhece a Bíblia de capa a capa – mas nem por isso deixa de ser diabo – e que a "letra mata, mas o Espírito vivifica" (2 Coríntios 3.6). Por isso, não adianta ter conhecimento e informações do que está escrito na Bíblia, mas precisamos colocar em pratica em nossa vida. mas se não houver a direção do Espírito Santo nós não conseguimos, pois é Ele que a traduz diretamente para o nosso espírito, produzindo vida. Quando Deus desejou firmar um canal de comunicação entre Ele e Josué, disse-lhe Josué 1: 7-9. Hoje, esse canal está à nossa inteira disposição. Por isso, assuma o compromisso de ler e meditar na Bíblia todos os dias. Mesmo que você não entenda muito no começo, no momento certo o Espírito Santo utilizará isso para lhe ajudar. (Orando em línguas, lendo e meditando e com as demais praticas que já conhecemos, mas não basta conhecer tem que praticar). Tiago 1: 21-25 e Salmo 1: 1-3. Pr. Anderson http://saldaterrapirapozinho.blogspot.com.br/ Email; saldaterrapirapozinho@hotmail.com Telefone: 18 98116 8882 / 18 3903 1012

quinta-feira, 25 de maio de 2017

A Certeza do Perdão 1 JOÃO 1:



                                        A Certeza  do Perdão 1 JOÃO 1: 1-2                                                     

1. Como posso ter certeza de que Deus me perdoou?
Você pode saber sobre isto por meio da Palavra de Deus. Ele prometeu repetidas vezes perdoar aqueles que se arrependerem, confessarem e abandonarem seus pecados. Não há nada no universo tão certo quanto a promessa de Deus. Para saber se Deus o perdoou, você tem que acreditar em Sua Palavra. Ouça estas promessas:
O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia” (Pv 28.13).
Desfaço as tuas transgressões como a névoa, e os teus pecados, como a nuvem; torna-te para mim, porque eu te remi” (Is 44.22).
Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao Senhor, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar” (Is 55.7).
 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1 Jo 1.9).
2. Sei que Ele me perdoou no momento em que fui salvo, mas, quando penso nos terríveis pecados que cometi já como crente, é difícil crer que Deus possa me perdoar.
Davi cometeu adultério e assassinato; no entanto, Deus o perdoou (2 Sm capítulos 11 e 12).
Pedro negou o Senhor três vezes; todavia, o Senhor o perdoou (Jo 21.15-23).
O perdão de Deus não está limitado aos não salvos. Ele promete perdoar os decaídos também:
Curarei a tua infidelidade, eu de mim mesmo os amarei, porque a minha ira se apartou deles” (Os 14.4).
Se Deus pode nos perdoar quando éramos Seus inimigos, será que Ele vai ser menos perdoador a nós agora que somos Seus filhos?
Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte de Seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida” (Rm 5.10).
Aqueles que temem que Deus não pode perdoá-los estão mais próximos do Senhor do que imaginam porque Deus não consegue resistir a um coração quebrantado (Is 57.15). Ele pode resistir aos orgulhosos e aos que não se dobram, mas não desprezará o homem que verdadeiramente se arrepender (Sl 51.17).
3. Sim, mas como Deus perdoará? Cometi um determinado pecado e Deus me perdoou. Mas já cometi o mesmo pecado várias vezes desde então. Logicamente que Deus não pode perdoar indefinidamente.
Esta dificuldade encontra uma resposta indireta em Mateus 18.21-22: “Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete”.
Aqui, o Senhor ensina que devemos nos perdoar uns aos outros não sete vezes, mas setenta vezes sete, que é outra maneira de dizer indefinidamente.
Bem, se Deus nos ensina a perdoar uns aos outros indefinidamente, com que freqüência Ele nos perdoará? A resposta parece óbvia.
O conhecimento desta verdade não deveria nos fazer negligentes nem tampouco nos estimular a pecar. Por outro lado, esta maravilhosa graça é a mais forte razão pela qual o crente não deve pecar.
4. O problema comigo é que não me sinto perdoado.
Deus nunca pretendeu que a segurança do perdão viesse ao crente através dos sentimentos. Em um dado momento, você pode se sentir perdoado, mas depois, um pouco mais tarde, você poderá se sentir tão culpado quanto possível.
Deus quer que nós saibamos que somos perdoados. E Ele baseou a segurança do perdão naquilo que é a maior certeza do universo. A Sua Palavra, a Bíblia, nos diz que, se confessarmos os nossos pecados, Ele nos perdoa os pecados (1 Jo 1.9).
O decaído que se arrepende pode saber que está perdoado com base na maior autoridade que existe: a Palavra do Deus Vivo.
5. Temo que, ao me afastar do Senhor, cometi o pecado para o qual não há perdão.
A recaída não é o pecado para o qual não há perdão.
De fato, há pelo menos três pecados para os quais não há perdão mencionados no Novo Testamento, mas podem ser cometidos apenas por incrédulos.
Atribuir os milagres de Jesus, realizados pelo poder do Espírito Santo, ao Diabo é imperdoável. É o mesmo que dizer que o Espírito Santo é o diabo, e, portanto, esta é uma blasfêmia contra o Espírito Santo (Mt 12.22-24).
Professar ser cristão e depois repudiar completamente a Cristo é um pecado para o qual não há perdão. Este é o pecado da apostasia mencionado em Hebreus 6.4-6 Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito Santo,
E provaram a boa palavra de Deus, e as virtudes do século futuro,
E recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus, e o expõem ao vitupério.
  . Não é a mesma coisa que negar a Cristo. Pedro fez isto e foi restaurado. Este é o pecado voluntário de calcar aos pés o Filho de Deus, fazendo de Seu sangue algo impuro, e desprezando o Espírito da graça.  (Hb 10.29)  De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?
Morrer na incredulidade é imperdoável (Jo 8.24)  Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados. Este é o pecado de recusar-se a crer no Senhor Jesus Cristo, o pecado de morrer sem arrependimento e sem fé no Salvador. A diferença entre o verdadeiro crente e aquele que não é salvo é que o primeiro pode cair várias vezes, mas se levantará novamente.
O Senhor firma os passos do homem bom e no seu caminho se compraz; se cair, não ficará prostrado, porque o Senhor o segura pela mão” (Sl 37.23-24).
Porque sete vezes cairá o justo e se levantará; mas os perversos serão derribados pela calamidade”       (Pv 24.16).
6. Creio que o Senhor me perdoou, mas eu não consigo perdoar a mim mesmo.
Para todos aqueles que alguma vez na vida já tiveram uma recaída (e será que existe algum crente que jamais caiu, de uma forma ou de outra?), esta atitude é bastante compreensível. Sentimos nossa completa incapacidade e nosso fracasso de maneira tão profunda.
No entanto, a atitude não é razoável. Se Deus perdoou, por que eu me permitiria ser afligido por sentimentos de culpa?
A fé afirma que o perdão é um fato e se esquece do passado – exceto como uma advertência saudável para não nos afastarmos do Senhor novamente

Mas se o ímpio se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e proceder com retidão e justiça, certamente viverá; não morrerá.
De todas as transgressões que cometeu não haverá lembrança contra ele; pela justiça que praticou viverá.
Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor DEUS; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva?
Ezequiel 18:21-23


Hebreus 8:12 Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.

E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades.
Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.
Hebreus 10:17,18



Pr. Anderson
Telefone: 18 98116 8882  /  18 3903 1012

segunda-feira, 22 de maio de 2017

CARTA DAVE 05/2017



DAVE  ROBERSON                    Maio – 2017 
            Pode ser difícil para alguns imaginar, mas o nível de rejeição que o inimigo tem trazido contra o Corpo de Cristo e nossas famílias individuais é maior do que nunca.
Há pessoas que não se lembram do último abraço que receberam, e há aquelas que podem dizer a data específica porque isto foi há muito tempo atrás. Algumas pessoas estão cercadas todos os dias por pessoas que as amam, mas não sabem como receber o amor que é oferecido. O espírito de rejeição que domina suas almas não as permite.
Você pode pertencer a uma família extrememamente amável, que oferece todo o suporte que precisa ou a uma casa devastada em ruínas e ainda assim ser um prisioneiro da rejeição. Rejeição é uma mentalidade – uma ferramenta maldosa e desagradável do diabo para roubar, matar, e destruir a verdade manifesta em sua vida.
Mesmo assim, essa é a verdade: O mundo pode tê-lo rejeitado, sua família pode tê-lo rejeitado, você pode não ter amigos na terra, ninguém em quem possa confiar, pode olhar para si mesmo com desgosto e vergonha, e ainda assim, se é nascido de novo, Deus diz, “Você é aceito. Quando o vejo, vejo família, você é Meu.”
Quando aceitou Jesus como seu Senhor e Salvador, você passou da condição de apenas ser parte da criação de Deus para a condição de ser Seu Filho. Se tornou parte da família. Desistiu do direito à rejeição, abandono, sentimento de ser indigno, desistiu até mesmo da vida que conhecia para aceitar a vida d’Ele em retorno. Sua vida não é mais sua; é de Deus.
No natural, você tem uma história para se lembrar. O mundo pode lembrar de fatos sobre quem costumava ser. Mas quando Deus olha para você, Ele vê somente o trabalho completo de Seu Filho, Jesus – portanto, sua história real diz: Este é o meu filho amado, em quem me comprazo (Mateus 3:17).
O diabo pode lutar contra você com a rejeição, e sua alma e emoções podem resistir à aceitação do Pai, mas a verdade diz:
Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bençãos espirituais nos lugares celestiais EM CRISTO;
Como também NOS ELEGEU NELE antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em caridade;
E nos predestinou para filhos de adoção por JESUS CRISTO, PARA SI MESMO, segundo o beneplácito de SUA VONTADE,
                        Para louvor e glória da SUA GRAÇA, pela qual [já fez] NOS FEZ AGRADÁVEIS A SI NO AMADO.
            Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça,
                        Que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência;           
            Descobrindo-nos o mistério de sua vontade, segundo O SEU BENEPLÁCITO, que propusera EM SI MESMO,
De tornar a congregar em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra;
Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, CONFORME O PROPÓSITO DAQUELE QUE FAZ TODAS AS COISAS, SEGUNDO O CONSELHO DA SUA VONTADE;
                        Com o fim de sermos para o louvor da SUA GLÓRIA, nós, os que primeiros esperamos em Cristo.
(Efésios 1:3-12)
            Em nenhum lugar desta passagem ou na Palavra de Deus diz que nossa aceitação por Deus é baseada em nossa vontade, graça, propósito, história, perfeição, ou até mesmo se as pessoas nos amam. A base de nossa aceitação por Deus é a perfeita e completa obra de Jesus na Cruz.
Sempre fomos amados por Deus, mas fomos aceitos pelo Pai quando aceitamos Jesus. Ponto final.
Contudo, não importa a quantidade de verdade que ouvimos sobre cura, provisão, libertação, e por ai vai, se a rejeição vive em nosso coração, então o que ouvimos é, “Cura funciona para alguns e não para outros. Deus provê para alguns e não para outros. O Espírito Santo liberta alguns e outros não. A Palavra de Deus funciona somente com algumas pessoas.”
Temos que nos recusar a viver por essas mentiras, e podemos fazer isto usando a Palavra em oração, em nossos momentos de adoração, e com toda ferramenta espiritual em nosso arsenal. O inimigo sempre tentará nos colocar para baixo com a rejeição como se ainda fôssemos parte da linhagem de Adão, e não fôssemos redimidos. Mesmo assim, somos absolutamente o oposto de rejeição.
Por quê? Por causa de Jesus, o segundo Homem Adão, veio e derramou Seu sangue inocente por todos que O aceitariam, trazendo a natureza e vida de Deus para o nosso espírito e nos dando o direito a adoção, a aceitação, e a sermos chamados filhos de Deus.
Veja, o único jeito de nós sermos aceitos por Deus foi porque Jesus – nosso Substituto em tudo – foi rejeitado.
E da mesma maneira também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo, diziam:
Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e creremos nele:
                        Confiou em Deus; livre-o agora, se o ama; porque disse: Sou Filho de Deus.
                        E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lama sabactani; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?
                        E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito.
(Mateus 27:41-43,46,50)
            Através dos evangelhos, esta passagem nos mostra como Jesus foi rejeitado pelos líderes religiosos daquele tempo porque eram invejosos, foi rejeitado pelos compatriotas que ficaram ofendidos com a Sua sabedoria e grandes obras, e foi rejeitado pelos Seus próprios discípulos no Jardim do Getsêmani quando fugiram com medo.
Mas nada disso se compara com a rejeição que Jesus experimentou na Cruz. Sendo punido pelos nossos pecados, não foi a dor física da crucificação ou o sofrimento de nossas enfermidades sobre Ele que fizeram com que clamasse duas vezes pelo Seu Pai. Foi a rejeição de Deus.
Simplificando, Jesus – a luz e imagem de Deus, o homem perfeito, o Filho perfeito – se tornou nosso pecado, e Deus teve que separá-Lo d’Ele, deixando Jesus sozinho. Deus o Pai deixou Seu Filho para morrer e ser tormentado três dias no inferno como Substituto para cada um de nós.
Isto é o que o pecado faz: Nos separa de Deus. Mas graças a Deus pelo sangue de Jesus! Sem Seu sangue sendo derramado em nosso lugar, também conheceriamos a rejeição, a separação de Deus que Jesus sentiu na Cruz. Nós conheceriamos o que toda pessoa não salva que deixou esta terra rejeitando Jesus como Senhor e Salvador agora conhece: Separação eterna da comunhão com Deus.
Contudo, esta não é nossa história. Nosso espírito nascido de novo não é mais um escravo do pecado, mas se pecarmos, podemos nos arrepender e ser perdoados – toda vez. Isto é o que Jesus, nosso Advogado, realizou para nós na Cruz. Quando nos arrependemos, é como se Jesus estivesse dizendo em nosso nome, “Pai, Você não precisa rejeitá-los. Eu já fui rejeitado no lugar deles. Eles estão limpos no Meu sangue.”
            (1 João 1:7)   (1 João 1:9)    (1 João 2:1)
             Quando entendermos e acreditarmos no que Jesus fez por nós na Cruz, rejeição tem que ir embora. Quando meditarmos na Palavra de Deus ao ponto que ela se torne osso dos nossos ossos e tão necessária quanto o alimento que comemos, a verdade não pode fazer mais nada, a não ser reinar em todo aspecto de nossas vidas. Somos aceitos no Amado — Jesus – porque somos Sua grande obra, Sua fabricação, e como novas criaturas n’Ele, fomos vivificados, ressuscitados para uma nova vida com Ele.
Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
            Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
                        E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;
            Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.
(Efésios 2:4-6,10)
Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.
(2 Coríntios 5:17)
            Somos nova criatura em Jesus com Sua natureza e com o poder de um espírito nascido de novo, mas ainda temos o lívre arbítrio. Podemos escolher aceitar as mentiras da rejeição, condenação, indignidade, ou podemos confrontá-las com a verdade: de que somos aceitos, amados, e queridos.
Temos autoridade sobre qualquer pensamento residente em nós e sobre qualquer guerra emocional com a qual o inimigo tenta nos bombardear. Resistimos e superamos pensamentos e emoções malignas com a verdade da Palavra de Deus, andando com Deus como Seus filhos e filhas, sabendo que somos vitoriosos e aceitos no Amado – quer nos sentimos assim ou não. Deus nos deu tudo que precisamos para vencer.
No meio da batalha, se sucumbir aos pensamentos e emoções malignas, seja rápido para se arrepender por ter concordado com as mentiras do inimigo e segure bem lá no alto a bandeira do que a Palavra de Deus diz sobre você. Sua Palavra é verdade, e diz que você é amado!
Estamos sendo treinados como soldados – equipados para viver pela Palavra, para acreditar nela e em nada mais, para que nosso modo de pensar seja renovado ao modo de pensar de Deus. Adorar a Deus e confessar Sua Palavra nos ajuda a focar nossa mente n’Ele, enquanto orar bastante em línguas e consistentemente passar tempo lendo e meditando na Palavra permite que o Espírito Santo aumente nosso entendimento na verdade de modo que nós verdadeiramente venhamos a começar nos ver todo o tempo como amados pelo Pai.
Pai, que as palavras de nossa boca e a meditação de nosso coração sejam do Seu grande amor, pois somos amados e aceitos por Ti!        
Seus colaboradores,
Ministério Dave Roberson         

segunda-feira, 30 de abril de 2012

sábado, 7 de agosto de 2010

Carta Abril 2010

Querido irmão, o que está por vir sobre a Terra não é apenas um avivamento ou apenas um grande despertamento; é uma verdadeira revolução. Esta visão foi dada para começar a despertar aqueles que estão destinados a modificar radicalmente o curso e até mesmo a própria definição do Cristianismo.
Ao mencionar os eventos que sinalizam para o fim dos tempos, o Senhor observou que eles serão “o princípio das dores” (Mateus 24:8). A mulher, ao dar a luz, tem no começo as chamadas contrações, de início bem espaçadas e relativamente suaves. Quanto mais se aproxima a hora do nascimento do filho, mais frequentes e mais fortes são essas contrações.
As contrações que assinalam o fim da era atual já aconteceram há muito tempo, com Lutero e a reforma. Depois, a segunda contração e logo em seguida uma outra, denominada de terceira onda. Os intervalos que antes eram de séculos diminuíram para décadas e agora esses espaços temporais já se tornaram quase que ininterruptos, com contrações cada vez mais intensas. Está chegando o nascimento do Dia do Senhor.
O Senhor usou o termo dores de parto, para descrever o processo de como as coisas estarão se revelando, por ser uma metáfora apropriada. Infelizmente, os que se dizem Igreja, por sua ignorância quanto ao processo real, têm continuado a agir conforme seus instintos naturais, no lugar de ouvir a voz do Senhor. Esse processo tem levado a Igreja a uma forma contraprodutiva, o que a tem deixado não somente cansada, mas desgastada, logo nesta hora em que se anuncia o nascimento do Dia do Senhor. É preciso, então, que essa Igreja desperte de sua inanição para ouvir o que diz o seu esposo, Jesus.
Precisamos ser orientados verdadeiramente pelo Espirito Santo, pois muitos falsos ensinamentos já estão rodando por todos os lados. É só prestar atenção ao versículo seguinte: “Porque virão muitos em meu nome dizendo: Eu sou o cristo e enganarão a muitos ( Mateus 24:5).
Há quem interprete essa passagem como se ela estivesse a mostrar que essas muitas pessoas estivessem a dizer serem elas o Cristo, mas não foi isso que nosso Senhor Jesus disse. Ao contrário, o que disse o Senhor foi que Ele, Jesus, era de fato o Cristo, mas mesmo assim essas pessoas não acreditariam, enganadas por crenças sem conteúdo, transformando-se em falsos profetas.
Uma pesssoa torna-se um falso profeta ou mestre, quando ele quer andar num ministério para o qual Deus não o chamou. Por isso, a importância da oração em línguas. Só assim, o ministério destinado a cada um será revelado, possibilitando a distinção entre o falso e o verdadeiro. “Quem fala por si mesmo está procurando a sua própria glória, mas quem procura a glória de quem o enviou, este é verdadeiro e nele não há injustiça.” (João 7:18).
Paulo espantou-se dos coríntios a ponto de dize-lhes: “Tolerais quem vos escravize, quem vos devore, quem vos detenha, quem se exalte, quem vos esbofeteie no rosto” (2 Corintios 11:20).
O apóstolo Paulo se espantou porque aquelas pessoas já conheciam a verdade, já até mesmo a tinham recebido do Espirito Santo, e estavam ali formando uma nova religião, pondo-se debaixo do jugo de homens, exatamente como os muitos homens de hoje, quando, conhecendo o andar no Espírito, sabedores da verdade, estão querendo dividi-la em duas faces, fundando mais uma religião, mais uma igreja. Cristo Jesus disse que viria buscar a sua Igreja e não “as suas igrejas”. Quem não entender o que é avivamento, o corpo de Cristo, e permanecer na crença de que a Igreja é uma reunião de pessoas entre quatro paredes e não passar adiante “o ide e pregai a todos”, ou até mesmo ignorar que tem um lugar no corpo, pois verdadeiramene tem um lugar no corpo, não tem esse lugar, não merece esse lugar. Só é capaz de ir para as bodas do Cordeiro, quem fizer parte do corpo da Noiva, porque quando o Noivo (Jesus), vier buscá-La, Ele não vai levar o vizinho, o pai, a mãe para as núpcias só vai a Noiva. Portanto é bom estarmos bem ajustados nesse corpo.
Seu amigo e colaborador:
Anderson Penha Lins.

Carta de amor de satanas

Ontem eu te vi quando começava o seu dia. Acordou e nem sequer orou ao seu Deus. Ou melhor, durante todo o dia você não orou, e nem lembrou de abençoar sua comida. Você é muito ingrato para com o seu Deus, e isso em você me agrada muito. Eu também gosto da enorme fraqueza que sempre demonstra no que diz respeito ao seu crescimento espiritual, em ser um cristão.

Raramente lê a Bíblia e quando faz está cansado. Não medita no que lê, ora quase nada, além disso, muitas vezes diz palavras que não analisa.

Por qualquer pretexto chega tarde ou falta ao seu culto de ensino. E o que falar de suas murmurações? Temos assistido muitos filmes juntos, sem falar nas vezes que fomos juntos ao teatro, ao cinema.

Lembra daquele dia da tua fraqueza com aquela linda pessoa? Oh como foi bom!

Mas o que mais me agrada é que você não se arrepende. E que sabe que é jovem e tem que aproveitar a vida, pensa só na carne e acredita que precisa ser salvo para a eternidade. Não há duvida você é um dos meus.

Amo as piadas vergonhosas que você conta e que também escuta. Você ri delas, eu também rio de ver um filho de Deus participando disto.

O fato é que nos sentimos bem. A musica vulgar e de duplo sentido que você escuta me agrada demais. Como você sabe quais são os grupos que eu gosto de escutar? Também adoro quando murmura e se revolta contra o seu Deus.
Sinto-me feliz quando vejo você dançando e fazendo estes movimentos sensuais, eles me fascinam. Como isso me agrada!!! Você quer se encontrar comigo qualquer dia destes???

Certamente quando você está se divertindo saudavelmente, fico triste, mas sem problema, sempre haverá outra oportunidade. Tem vezes que me faz coisas incríveis, quando da mal exemplo as crianças ou quando os autoriza para perderem a sua inocência através da televisão, musicas ou coisas do gênero. Eles são tão espertos que imitam facilmente tudo o que vêem. Muito obrigado.
O que mais me agrada é que poucas vezes tenho que te tentar, quase sempre cai por conta própria. Você busca os melhores momentos, se expõe as situações perigosas, me dando lugar!

Se tivesse cabeça mudaria de ambiente e de companhias; buscaria a Palavra de Deus e entregaria realmente a tua vida aquele que você chama de Deus e, ainda mais, viveria o resto de seus anos sob a orientação do Espírito Santo.
Não tenho costume de enviar este tipo de mensagem, mas você é tão acomodado espiritualmente que não acredito que vá mudar nada. Não me entenda mal, eu te odeio e não te dou a mínima. Se eu te busco é porque você me satisfaz com as tuas atitudes e faz cair em ridículo a Jesus Cristo.
Assinado teu inimigo que te odeia: satanás ou como queira me chamar.
P.S. Se realmente me amas, não mostre à ninguém mais esta carta.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Carta de Março 2010

Querido irmão, estamos nos dias da Páscoa, momento de refletirmos sobre o sacrifício da cruz do nosso Senhor Jesus Cristo, que levou para si todos os nossos pecados.
Você já parou para pensar se Jesus não tivesse ressuscitado, que grande vazio seria provocado pela sua ausência? Como seria se Ele não tivesse vindo, não tivesse ressuscitado? Paulo, apóstolo, escrevendo sobre a ressurreição disse em 1 Co 15, nos versos 13, 14 e 20: “e se não há ressurreição de mortos então Cristo não ressuscitou, e se Cristo não ressuscitou, então é vã a nossa pregação, é vã a nossa fé, mas de fato Cristo ressuscitou dos mortos, sendo Ele as primícias dos que dormem”.
A ressurreição do Senhor é a coroação, é o clímax, é o selo da obra redentora de Jesus. Imagine se tudo tivesse terminado naquela sexta-feira, Sexta-Feira da Paixão, se Jesus tivesse permanecido ali no jazigo, tudo seria em vão, seria o triunfo do mal, não nos restaria nenhuma esperança, o mundo não seria o mesmo, não teríamos a Igreja, não teríamos o que louvar, nem mesmo a quem expressar nossa fé. Adoraríamos a quem? Não poderíamos orar á Deus, pois não teríamos Jesus como nosso mediador, à destra do Pai. O Espírito Santo não teria sido enviado no Dia de Pentecostes. Se Jesus não tivesse triunfado sobre a morte, o nosso futuro seria vazio e escuro, o nosso amanhã seria uma desolação. Mas a morte não pôde detê-Lo. Ele venceu a morte, o terrível inimigo e está vivo. O seu túmulo ficou vazio, por mais que os homens tentassem deixá-Lo ali, colocando uma grande pedra à porta de sua sepultura, lacrada com o lacre o selo do império. A guarda romana montou um esquema de segurança e tudo foi feito para que Jesus lá ficasse na sepultura. Só que um anjo desceu do céu, removeu a pedra, o Espírito Santo o tocou e no raiar do primeiro dia da semana, quando as mulheres chegavas ao jardim do túmulo, tiveram a grata alegria de ouvi-Lo e vê-Lo ressurreto, triunfante. Ele ainda ficou entre os homens por cerca de quarenta dias, aparecendo por cerca de onze vezes a diferentes pessoas, em diferentes lugares. Ao apóstolo João Ele se manifestou com toda beleza, como está escrito em Apocalipse 1, versículos 9 a 20. Ele é o senhor, Ele é o vencedor, é a vida, nossa esperança, não é o Cristo morto, vencido, derrotado.
Ele venceu o pecado, venceu o diabo. Ele venceu a morte, só Ele tem as chaves da morte e do inferno. A Ele a glória, a honra e a adoração. Só Jesus é digno de receber todo louvor. Ele está vivo e está conosco. Ele ressuscitou e está aqui hoje, porque Ele nos ama incondicionalmente, com seu amor ágape, que supera todas as circunstâncias, não importa como estas venham.
Entregue-se nos braços Dele e desfrute de tudo aquilo que você não mereceu, mas que Ele lhe preparou, desde a fundação dos séculos, e que foi conquistado por um preço que nenhum de nós nunca poderíamos pagar. Ame-O apenas e tudo será transformado. Pratique o amor de Deus, tente ver com os olhos de Jesus, viva como Ele, ame como Ele. Pense nisso.
Eu não sei como você está neste momento, mas isso eu sei: se você se colocar em um lugar fechado para adorar (a Igreja não é suficiente) e lá começar a adorar a Deus, a Sua paz agressiva VIRÁ. Não importa se você vai se ajoelhar ou ficar andando, simplesmente levante os seus braços para o Céu e comece a adorá-Lo. Agradeça a Deus pela Sua graça, agradeça-O pelo seu nome estar escrito no Livro da Vida. Então você também encontrará aquele poder de Cristo, que lhe trará descanso para sustentá-lo e libertá-lo nas horas de dificuldades, problemas e opressão.
Seu amigo e colaborador
Anderson

sexta-feira, 5 de março de 2010

carta defevereiro de 2010

Carta de fevereiro de 2010


Ministério Sal da Terra Pirapozinho
Rua: José de Alencar, 122 Pirapozinho – SP.
Fone: (18) 8116-8882
E-mail: saldaterrapirapozinho@hotmail.com
Blog: http://saldaterrapirapozinho.blogspot.com

Fevereiro de 2010

Querido irmão não sei como está a sua vida, como tem sido os seus dias. De uma coisa tenho certeza, o tempo do refrigério é agora, e o refrigério vem do Senhor.
A angustia da alma é o Senhor quem cura, a depressão o estado de humor, é o Senhor quem trata, a cura física que tanto precisamos é o Senhor que permite, o emprego ou a prosperidade dos céus também vem do Senhor. A sua atitude para o dia de hoje é que vai determinar como vai ser o final do seu dia. Quem sabe você esteja esperando algo do Senhor, talvez um milagre. Pois bem, para que isso aconteça é necessário que você abra o coração a Jesus, Ele morreu no calvário por mim e por você.
Imagine Jesus como Deus, deixando toda a sua divindade, vindo a esta terra, como um homem comum, pregando o evangelho da salvação e morrendo por todos nós. Pois, graças ao sangue de Jesus é que somos lavados, remidos – assim diz a Palavra.
O inimigo deve ter ficado muito contente ao ver Jesus morrer. Alegria que durou pouco, porque ao terceiro dia o nosso Salvador ressuscitou para nos conceder a vitória e derrotar o demônio. A vitória que é nossa, a vitória que pode ser sua.
Você só é considerado filho de Deus, se tiver Jesus no coração, senão é apenas uma criatura. O texto de 1 de Jó fala disso – “quem tem o filho tem a vida, quem não tem o filho não tem a vida”.
Talvez você que está lendo esta carta, ainda não tenha atentado a isto. Quem sabe você esteja precisando urgentemente do amor de Deus. Quantos deixam para depois, até falam que, quando chegar a velhice, aceitarão esse Jesus. Pois eu quero lhe dizer que o futuro não lhe pertence, você só tem conhecimento do seu passado até o presente, até exatamente este momento. Do próximo minuto você não sabe nada. O futuro não lhe é dado conhecer. O futuro pertence ao Senhor. Não deixe para depois o seu encontro com Cristo, O pecado da procrastinação (que é deixar pra depois o que você pode fazer agora) pode lhe ser fatal. Aceitar a Jesus como seu único e suficiente salvador é o que mais interessa agora.
Aqueles que já tiveram a suprema alegria de conhecer Jesus, precisam dar honras e glorias a Ele, não o buscando só na hora da dificuldade, mas louvando-o a todo o tempo, buscando, buscando sempre a face do Senhor, seja no momento bom ou ruim, buscar a face do Senhor, receber Espírito Santo como ajudador, o único que o leva a toda a verdade (1 Jó, 2:27). Abraçar este Santo Espírito, sem deixá-lo jamais, pois é com Ele que nos aproximamos do Pai. Ele é quem nos edifica, recebendo a nossa fé, a fé santíssima (Judas 20) que será preservada através da oração em línguas, revelando-nos Cristo dentro de nós, levando-nos ao conhecimento da Palavra, sem que jamais sejamos enganados pelo sistema que se chama religião, pois servir a Cristo é estar em família, porque cristianismo é uma família.
Muitos tem se desviado ou até mesmo desconhecem a verdade, pois a religiosidade não prega o evangelho pleno. Na maioria das vezes esconde a verdade sobre o andar no Espírito. O inimigo tem entrado dentro destas denominações que se autointitulam IGREJA e ali tem feito prisioneiros de falsas doutrinas, usos e costumes, doutrinas de homens, e os que não tem como prática a oração em línguas são facilmente levados por estes e acabam se desviando de Jesus.
Não é tarde, há uma chance agora para você buscar o Espírito Santo. Não deixe para depois, para amanhã, quando não se sabe o que pode acontecer.
Deus colocou a sua tenda entre nós, fazendo-se carne. Ele foi à cruz e ali verteu seu sangue. Com sua carne ele levou todos os nossos pecados. O calvário lembra-nos o quanto Deus abomina o pecado.
Quantos homens fugiram da presença de Deus, saíram da face o criador, pecarm deixaram o caminho, erraram o alvo!
Nas pagina do antigo testamento nós vemos o homem fazendo um grande esforço para se chegar a Deus através de sacrifícios de animais, pois havia entre os homens crença de que só havia um meio de tratar com o pecado, que era através do sangue(Hebreus 9:22).
Muitas vezes podemos nos perguntar: por que Jesus morreu na cruz? Não haveria um outro meio de salvação? Olhamos para o calvário e ali vemos Cristo, ensangüentado, a coroa ferindo-lhe a fronte, os cravos rasgando-lhe as mãos e pés, a lança traspassando-lhe o lado, ferindo-lhe o coração, mas por quê? Por causa do meu pecado, do seu pecado, por causa dos nossos pecados. Leia Isaias 53: 1-6.
Todos nós andávamos como ovelhas desgarradas. Cada um se desviava do caminho, mas o Senhor fez cair sobre Ele as nossas iniqüidades; foram os nossos pecados que martelaram aqueles cravos em Jesus, a sua dor, angústia, agonia, suor, seu sangue e finalmente sua morte, sobre a rude cruz. A cena do calvário nos leva a ter um verdadeiro horror ao pecado.
É com tristeza e dor no coração que eu vejo muitos amando o pecado, praticando iniqüidades, e o mais triste é que ainda tem aqueles que ainda defendem o pecado, através de leis como a do aborto, união do mesmo sexo. Esta carta nos convida a ter uma meditação, orando como o salmista:
Cria em mim Senhor um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável (Salmos 51:10).
Meu irmão, este espírito inabalável somente vem pela oração em línguas, hora após hora. Isso está em suas mãos; você tem esta chave em seu poder, busque o Espírito Santo e ele te levara a toda a verdade.


Seu amigo e colaborador:
Anderson Penha Lins